Quem Somos

Últimas Notícias

Entre em contato conosco

Ainda não conhece a CONAMPE? Fique à vontade para entrar em contato conosco para tirar todas as suas dúvidas sobre a confederação.

Av. Cerro Azul, 644 - Zona 02
Maringá - Paraná
Tel: (44) 3226-9134

Fale conosco

Senado aprova refinanciamento de dívidas para micro e pequenas empresas

14 dez

 

senado

O Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (13) o projeto que institui o Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte optantes pelo Simples Nacional (PERT-SN). O projeto (PLC 164/2017 – Complementar) foi aprovado na terça-feira (12) na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), foi para o Plenário em regime de urgência e agora segue para a sanção da Presidência da República.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, afirmou que projeto atende ao apelo de muitos pequenos empresários, além de ser “extremamente importante” para as pequenas empresas, que geram grande número de empregos no país. Segundo Eunício, o refinanciamento das dívidas será de grande ajuda para essas empresas – que respondem por 27% do produto interno bruto (PIB) nacional e empregam 70% dos trabalhadores na iniciativa privada.

– É uma forma de fazer justiça para setores mais que fundamentais para a economia brasileira. A medida pode oxigenar e estimular o crescimento da economia nacional – declarou o presidente.

O projeto é de autoria do deputado Geraldo Resende (PSDB-MS) e foi relatado na CAE pelo senador José Pimentel (PT-CE). O senador ressaltou a importância da aprovação da medida, afirmando que as empresas vinculadas ao Simples Nacional que enfrentam dificuldades financeiras também devem ter a chance de quitar dívidas tributárias, com redução de juros, multas e encargos, e, assim, evitar sua exclusão do programa.

– É uma das matérias mais importantes que o Congresso aprovou nos últimos anos. Vai beneficiar mais de 600 mil empresas que estão inadimplentes – afirmou.

A senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) lembrou que são as pequenas empresas que mais empregam e mais arrecadam impostos. Para o senador Paulo Bauer (PSDB-SC), o projeto pode ajudar o país se recuperar mais rapidamente da crise econômica. Os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Raimundo Lira (PMDB-PB), Omar Aziz (PSD-AM), Armando Monteiro (PTB-PE), Hélio José (PMDB-DF), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Lídice da Mata (PSB-BA) e Eduardo Braga (PMDB-AM) também elogiaram a matéria.

Para o senador José Serra (PSDB-SP), o grande número de refinanciamentos tem estimulado a “cultura de não pagamento de dívidas”. Serra disse que é preciso pensar em “outros caminhos” para esse problema. Apesar da crítica, ele disse votar a favor da proposta. O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) fez ressalvas ao projeto, que seria apenas “um pequeno arranjo”, lembrou que foi contrário à matéria na CAE, mas votou a favor pelo fato de o projeto ser “um alívio” para as pequenas empresas.

Adesão
Atualmente, cerca de 70% das empresas brasileiras estão submetidas ao Simples Nacional, segundo dados da Receita Federal do Brasil. Pelo projeto, o prazo de adesão ao PERT-SN será de até 90 dias após a entrada da nova lei complementar em vigor. Poderão ser inseridos no programa os débitos vencidos até novembro de 2017 e apurados na forma do Simples Nacional, independentemente de estarem constituídos, terem a sua exigibilidade suspensa, estarem inscritos na dívida ativa ou submetidos a execução fiscal.

O PERT-SN exige pagamento em espécie de, no mínimo, 5% do valor da dívida, sem descontos, em até cinco parcelas mensais e sucessivas. O débito remanescente poderá ser quitado de três formas: pagamento em parcela única, com redução de 90% dos juros, 70% das multas e 100% dos encargos legais; parcelamento em até 145 parcelas mensais e sucessivas, com redução de 80% dos juros, 50% das multas e 100% dos encargos legais; ou parcelamento em até 175 parcelas, com redução de 50% dos juros, 25% das multas e 100% dos encargos legais.

O projeto estabelece ainda que a adesão ao PERT-SN implicará a desistência compulsória e definitiva de parcelamento anterior da dívida. O texto fixa ainda a incidência de juros, calculados pela taxa Selic, sobre o valor das prestações mensais relativas a títulos federais. Caberá ao Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN) a regulamentação do novo programa de refinanciamento de dívidas de micro e pequenas empresas.

Agência Senado | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

documento Texto do PLC 164/2017

 

Publicado por Conampe

Em 14/12/2017

Imprimir

1 Comentário

  • Jane Pereira

    Publicado em 14/12/2017

     

    Essa Lei deveria beneficiar a TODAS as pequenas empresas, nao somente as do Simples, pois como microempresaria do ramo de Consultoria de Empresas, nao temos direito ao SIMPLES NACIONAL e pagamos a alta carga de impostos igual as grandes empresas. Todas deveriam ter o direito a essa renegociaçao, pois nao entendo o porque de sermos discriminados! Porque ficamos de fora???

     

Deixe seu comentário

Assine nossa newsletter

  • Seu Nome

  • Seu E-mail
201722 a 27 de novembro7 de abrilA arte de liderarAdministraçãoAdvogadoAllan CostaAmérica LatinaAmicAmpec ApucaranaAmpec MetropolitanaAmpec MicroparAmpesbaApesbaApresentaçãoApucaranaAssociaçãoAssociativismoBahiaBrasilCascavelCaseComo montar?Como operar?ComunicaçãoConampeConselho Nacional do SebraeConvençãoConvenção NacionalCriseCuritibaCursoDebatesdia 27Dia 27 de novembroDiretor de MercadoEmpreendedorismoEmpregosEnampeEncontro NacionalEncontro Nacional da Micro e Pequena EmpresaEntidadesEntrevistaErcílio SantinoniEspírito SantoEventoEventosFabiano BrumFampeparFanpeparFemicro-ESFempiparFinançasFomento ParanáFopemeFórum PermanenteGestãoGestão EmpresarialGestão EstratégicaGoverno do ParanáGuilherme Afif DomingosI V Semana da Micro e Pequena Empresa ParanaenseImperdívelIncriçõesInovaçãoItabunaIV Semana da Micro e Pequena Empresa ParanaenseIV Semana da MPE ParanaenseJairo de PaulaJoão Carlos de OliveiraJorge GuerraJorge LunardiLiderançaLoja virtualLuiz Carlos HaulyLuiz Malucelli NetoLuiz Renato HaulyMarcelo AlvarengaMaringáMario DoriaMarketingMDICMensagemMichel TemerMicro e Pequena EmpresaMicro e pequenas empresasMicroempresaMicroempresasMicroparNatalNova tecnologiaOficinaOpiniãoOrganização Internacional do TrabalhoPalestraPalestra showPalestra TeatralPalestrasPalestras showParanáParanavaíPedro RigoPequena EmpresaPequenas EmpresasPLC 164/2017PresidenteProgramaçãoProjeto de Lei ComplementarPronunciamentoRefinanciamento de dívidas para micro e pequenas empresasReforma TributáriaRenovaRicardo NevesRicardo Schiffini DellaméaRio Grande do SulSanta CatarinaSebraeSebrae NacionalSecretaria de Planejamento do ParanáSecretaria de Planejamento e Controle GeralSegundaSmart BandSucessoSulamita MendesValdir RibeiroVan itineranteVendasVídeoVitóriaXII Encontro Sul Sudeste da Micro e Pequena Empresa ParanaenseXII Encontro Sul Sudeste da MPRXIV Convenção Nacional da Micro e Pequena EmpresaXVII EnampeXVII EncontroXVII Encontro Nacional da Micro e Pequena Empresa