CONFEDERAÇÃO NACIONAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E DOS EMPREENDEDORES INDIVIDUAIS

Atuação

MEI – Microempreendedores Individuais

O Sistema CONAMPE atende os MEIs de forma presencial em associações filiadas ou à distância por um sistema próprio de atendimento. O Microempreendedor Individual (MEI) conta com atendimento especializado, educação à distância, formalização e outros procedimentos.

Direitos e benefícios

  • Você terá um CNPJ e Alvará de Funcionamento sem custo e sem burocracia;
  • Vai poder emitir Nota Fiscal;
  • Poderá vender para o governo;
  • Você tem direito a auxílio-maternidade;
  • Direito a afastamento remunerado por problemas de saúde;
  • Aposentadoria;
  • Sendo MEI, você é enquadrado no Simples Nacional e ficará isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL);
  • Com CNPJ, pode abrir conta em banco e tem acesso a crédito com juros mais baratos. Pode ter endereço fixo para facilitar a conquista de novos clientes;
  • Conta com cobertura da Previdência Social para você e sua família. Conta também com o apoio técnico do Sebrae para aprender a negociar e obter preços e condições nas compras de mercadorias para revenda, obter melhor prazo junto aos atacadistas e melhor margem de lucro.

Ao se formalizar, o MEI passa a ter cobertura previdenciária para si e seus dependentes, com os seguintes benefícios:

PARA O EMPREENDEDOR

a) Aposentadoria por idade: mulher aos 60 anos e homem aos 65, observado a carência, que é tempo mínimo de contribuição de 180 meses, a contar do primeiro pagamento em dia; especificamente para esse benefício, mesmo que o segurado pare de contribuir por bastante tempo, as contribuições para aposentadoria nunca se perdem, sempre serão consideradas para a aposentadoria

b) Auxílio doença e Aposentadoria por invalidez: são necessários 12 meses de contribuição, a contar do primeiro pagamento em dia. É importante saber que, em relação ao benefício auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, nos casos de acidente de qualquer natureza ou se houver acometimento de alguma das doenças especificadas em lei, independe de carência a concessão desses dois benefícios.

c) Salário-maternidade: são necessários 10 meses de contribuição, a contar do primeiro pagamento em dia.

PARA OS DEPENDENTES

Pensão por morte e auxílio reclusão: esses dois benefícios têm duração variável, conforme a idade e o tipo do beneficiário.

  • Duração de 4 meses a contar da data do óbito para o cônjuge:
    • Se o óbito ocorrer sem que o segurado tenha realizado 18 contribuições mensais à Previdência ou;
    • Se o casamento ou união estável tenha iniciado há menos de 2 anos antes do falecimento do segurado;
  • Duração variável conforme a tabela abaixo para o cônjuge:
    • Se o óbito ocorrer depois de realizadas 18 contribuições mensais pelo segurado e pelo menos 2 anos após o início do casamento ou da união estável; ou
  • O benefício é devido até os 21 anos de idade, salvo em caso de invalidez ou deficiência.

Para os benefícios que exigem carência mínima (quantidade de contribuições), as contribuições não precisam ser seguidas, desde que o segurado não fique muito tempo sem contribuir, ou seja, não ocorra a perda da qualidade de segurado entre as contribuições. O MEI mantém a qualidade de segurado (vínculo com a previdência social, e direito aos seus benefícios) em regra, até 12 meses após a última contribuição.

Observação: O calculo dos benefícios é efetuado com base nas contribuições realizadas pelo segurado desde 7/1994. Assim, ainda que esteja contribuindo como MEI (que é com base em um salário mínimo), o valor do benefício pode ser superior a 01 salário mínimo. Se não houver outras contribuições além de MEI, o benefício será no valor de salário mínimo.

Principais obrigações

Como a CONAMPE pode ajudar

A CONAMPE, por meio do projeto Associativismo 4.0, atenderá os MEIs de forma presencial em onze estados brasileiros.
O Microempreendedor Individual (MEI) poderá contar com atendimento especializado, formalização e outros procedimentos, nas Associações filiadas ao sistema Conampe, para:

  • Vantagens de ser um MEI
  • Responsabilidades do MEI
  • Processo e formalização do MEI
  • Como e onde obter Alvará
  • Como pagar o carnê do MEI (Guia DAS)

ASSUNTOS RELACIONADOS NO BLOG

O que fazer para aumentar o lucro da empresa?

Se a sua resposta é aumentar as vendas, você está prestes a cometer um erro comum. Muitos empresários acreditam que quanto mais vendem e mais dinheiro em caixa tem, proporcionalmente geram mais lucro.  Claro que todo empresário quer fazer muitas vendas para aumentar o faturamento, este é o sonho rotineiro, porém tão importante quanto trabalhar estratégias para o aumento das vendas

A CONAMPE organiza e promove seminários, congressos e outras atividades de ajuntamento e mobilização empresarial em prol das micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais no Brasil.
FALE CONOSCO
CURITIBA
R. Padre Anchieta, 2050 - Salas 606 e 711
Bigorrilho - CEP 80730-000 - Curitiba - PR
BRASÍLIA
SHCS CR Quadra 502 - Bloco C - Loja 37
Asa Sul Brasília /DF - Tel. (61) 3246-9297
SIGA NAS REDES