CONFEDERAÇÃO NACIONAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS E DOS EMPREENDEDORES INDIVIDUAIS

NOTÍCIA

Em Curitiba, Fórum Permanente inicia fase de “sensibilização” em prol da Agenda Nacional

O que a micro e pequena empresa precisa fazer para se desenvolver e se tornar mais competitiva no Brasil? Esta é a pergunta do governo com a constituição da Agenda Nacional de Desenvolvimento e Competitividade das MPE. O projeto é idealizado pelo Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do MDIC. A primeira ação aconteceu nesta quinta (24/1), em Curitiba.

O trabalho reuniu cerca de 200 pessoas no auditório do Sebrae-PR e faz parte da primeira fase de construção da Agenda Nacional. A ideia é sensibilizar os envolvidos e criar ciclos de reuniões em cada região do país, começando pela capital paranaense. Pretende-se também um envolvimento com a Frente parlamentar e Sebrae Nacional, além de um oficina internacional.

O projeto é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) para estabelecer um diálogo inteligente, regional em prol da construção de uma agenda de necessidades em todo país. De acordo com o coordenador do Fórum, Fábio Silva, as entidades representativas do segmento, como a CONAMPE, são fundamentais para gerar um ambiente inteligente de discussão e proposições.

“Na construção dessa agenda, eu vejo que as entidades de representação do segmento têm uma participação importante e fundamental para dar consistência ao trabalho e vão apontar de forma sistemática as reais necessidades para o desenvolvimento dos pequenos negócios”, disse.

Entre os objetivos específicos, o Fórum deve elaborar o documento “Agenda Estratégica de Ação do Governo Federal para o Desenvolvimento e a Competitividade das Micro e Pequenas Empresas 2013/2022”. “O trabalho será composto por seis documentos executivos, de acordo com os eixos de discussão do Fórum, que são nada mais que os comitês temáticos”, explica o coordenador.

Para o secretário estadual da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, o Fórum mobiliza diferentes setores do Estado para ajudar no diagnóstico dos gargalos e dificuldades do segmento. A participação do governo é essencial. “Para se ter uma ideia, o Paraná possui a melhor legislação para as micro e pequenas empresas, com isenção de impostos, programas de capacitação e crédito como o Bom Negócio Paraná”, exemplifica.

O superintendente do Sebrae, Allan Costa, defendeu a criação de políticas sofisticadas para o aumento da competitividade das empresas. Já o diretor do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do MDIC, Gustavo Gasbarro espera que a Agenda Nacional crie um documento inovador, para que o governo tenha subsídios reais para atuação.

A professora da Universidade de Brasília, Ednalva Costa de Morais, que coordena com o Ministério a elaboração da Agenda, destacou que a elaboração do documento, abrange os problemas regionais e a ideia é trabalhar na criação de ambientes favoráveis em todo o país.

O presidente da CONAMPE e diretor geral da Secretaria da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul do Estado do Paraná (Seim), Ercílio Santinoni, defende maior aproximação das lideranças representativas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. “Juntos temos condições de dar melhor contribuição ao processo e já temos pensado em alguns mecanismos para a próxima fase do trabalho”, revelou.

A CONAMPE organiza e promove seminários, congressos e outras atividades de ajuntamento e mobilização empresarial em prol das micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais no Brasil.
FALE CONOSCO
CURITIBA
R. Padre Anchieta, 2050 - Salas 606 e 711
Bigorrilho - CEP 80730-000 - Curitiba - PR
BRASÍLIA
SHCS CR Quadra 502 - Bloco C - Loja 37
Asa Sul Brasília /DF - Tel. (61) 3246-9297
SIGA NAS REDES